Círculo de Partilha: medo



XamAM: Gostaria de colocar uma reflexão pra que possamos nos desnudar um pouco nessa questão. Seria o medo uma forma de proteção à exposição, uma maneira de se esconder da verdade interior? Estaria ele escudando a nossa verdadeira face?

Buscadora 1:  Muitas vezes vem o desejo cá dentro do meu peito de dizer algo, mas me sinto travada. Penso que se falar perderei o amor, sei que preciso falar, mas nada sai. Vibro tanto quando vejo alguém ter a coragem de dizer que não concorda com algo. Admiro quem fala diretamente aquilo que vai de encontro à sua verdade interior. Mas não consigo. Meu coração bate forte e nada sai.

 XamAM : Você precisa descobrir quem ou que imagem povoa seu imaginário nesses momentos e que lhe impede de se expressar. Que fantasmas povoam sua mente naquele momento? Quem lhe impediu de dizer o que você acreditava? Quem lhe disse: cale a boca,  fique quietinha e você não vai se machucar. São esses fantasmas que lhe aprisionam e não permitem você voar.

Buscadora 1 :  Sim, é verdade . Se eu pensar profundamente me vejo pequena, criança ainda, tendo que calar.

Buscadora 2 : Mas porque continuamos com essas memórias ? Já fiz tantos trabalhos terapêuticos, tantos ritos e continuo ainda presa a esses fantasmas. Me vejo ainda com medo de perder, de não ser acolhida em locais que amo estar, das pessoas não me quererem bem, fico assim, medrosa.

Buscadora 3: É, parece que tudo está gravado no corpo. Como podemos fazer para mudar?

XamAM : Mudar, vai significar renunciar a esse maldito lugar que foi duramente conquistado, o de calar quando na verdade se quer falar. Vai significar a necessidade imperiosa de  utilizar constantemente todas as ferramentas que temos em mão e que aprendemos em nossos anos de labuta emocional e espiritual. Nossas ferramentas são as orações, as meditações, as fogueiras, o caminhar na mata, a respiração, os cânticos, a cabana da purificação, o silencio...temos muitas ferramentas. Os xamãs são considerados competentes a partir do momento que sabem utilizar com destreza seus equipamentos. O caminho espiritual é uma longa e profunda escola. Aprendemos e logo em seguida seremos testados/as pela vida. Saberemos ou não utilizar nossas ferramentas, nossos aprendizados?

Buscadora 4 : Mas, o cotidiano nos faz esquecer...

XamAM : Sim, porém esse esquecimento se dá por falta de uso das ferramentas, completou a XamAM.

Buscadora 1: É verdade, na minha vida foi assim, tinha muito medo de falar, porque quando eu era pequena minha mãe dizia se cale, deixe pra lá, pra não fazer confusão eu calava. Continuei assim, sem saber me expressar. Muda, entupida, desenvolvi em mim vários sintomas:  tireoide, a dor nas mandíbulas...só agora depois de tantos anos de trabalho, tanto rito, consigo falar, me sinto começando a falar, a expressar minha voz no mundo. Meu coração bate forte quando tenho que falar, mas estou conseguindo.