A Natureza é mestra

Hey XamAM


Xamanismo da Deusa Mãe

quem sou


quem sou
Nasci no Brasil, interior das Alagoas, em uma cidade conservada e porque não dizer, paralisada pelo tempo. Passo de Camaragibe. Concebida no mês das águas, julho, e parida no tempo do outono, abril. Ano de 1953. Naquela madrugada a avó lua ainda ofertava seu raios à Mãe Terra, o prateado de seu brilho iluminava o caminho que seguiria. Era final da lua minguante e entrada da lua nova. Por um bendito desvio de rota fui criada em família diferente da que pertencia, fui cuidada por madrinhas, minhas fadas madrinhas. Precisei dizer um enorme SIM à vida para poder sobreviver. Fiz dos invisíveis  minha força maior e com eles passei a maior parte da minha infância, convivendo, vendo, ouvindo. Sendo treinada silenciosamente pelo espaço/tempo. “Menina que vê coisas estranhas, que ninguém vê, só ela...” era assim conhecida.

Fui seguindo o roteiro comum, estudar, casar, trabalhar e quem sabe, um dia me encontrar. Caminhei por entre locais desconhecidos, buscando sem saber de verdade o que realmente buscava. Sendo levada pelos sentidos ainda inconscientes, ia sendo empurrada pra conhecer caminhos que quase sempre nada me diziam.

Em meu sangue corria a força e liberdade dos povos originais da terra. Do índio, do negro e claro, a força dos conquistadores brancos que por aqui chegavam e se apaixonavam pelo cheiro das matas e pelo cantar da natureza. E foi esse sangue mesclado que me chamou a conhecer meu mundo interior, a escutar a voz que clamava e queimava em mim. Essa voz que estava dentro de mim. Mas na imaturidade da escuta, me perdia no desespero por escutar apenas o eco distorcido da minha própria voz. Viajei por terras longínquas desse planeta buscando escutar lá, distante de mim o que estava tão próximo, dentro de mim.

Até o dia que silenciosa em mim, pude escutar, pude voltar a ver os invisíveis e seus mandamentos. Respirei e mergulhei , agora em mim, no profundo de mim. Fui modelada no barro da minha mãe, a Terra mesclada à fluidez da Avó Água, soprada pelo meu avô, o Ar e aquecida de forma precisa pelo Avô Fogo. Iniciada nos quatro elementos. O Chamado Xamã.

Amo fazer o que faço. Vivo com, do e para o xamanismo da Deusa Mãe. Que me guia e que me faz penetrar mundos paralelos indescritíveis, que me faz ver as diferentes habitações de mim mesma. Minhas desafiadoras sombras e minha graciosa e inocente luz.

Sou grata a tudo que me foi e é ofertado nessa vida, às milhares de pessoas que tive e tenho a honra de ofertar meus serviços, aos filhos e filhas paridos/as e não paridos/as, ao meu seleto grupo de amigos e amigas de verdade, às pessoas que estão tão, tão próximas de mim e que me ajudam a respirar  e me permitir ser quem eu sou em minha frágil humanidade. Ao meu amado companheiro de tantos anos, seguidor, ele também, desse caminho apaixonante, mas nem sempre fácil, minha ternura e pacífica respiração.

Reflexão

Você sabia que a hipercomunicação é um fato que passa necessariamente pelo entendimento da linguagem que acessa nosso inconsciente? E mais importante: porque o shamanismo trabalha com uma linguagem mítica, que está além da mente linear, nos nossos rituais e encontros shamanicos, nós estamos acessando nosso inconsciente o tempo todo. Quanta riqueiza heim? NANALÔ (na linguagem do nosso xamanismo da Deusa Mãe, significa GRATIDÃO). Amor e Consciência.

XamAM

Ensinamentos Xamânicos


  • 02/24/2019 03:10 PM

Olhava-me no espelho enquanto penteava meus cabelos, os fios prateados inundavam minha longa e outrora negra cabeleira. Invadia-me a doce sensação de antigüidade. Nascida nos idos de 1953 sinto-me iniciando o caminho do Grande Retomo; agora, meu corpo já não solicita a busca bendita do mundo externo, mas sim a sábia caminhada do universo desconhecido que me acompanha desde quando na Terra respirei pela primeira vez. O mundo interno a mim mesma clamava por mim...

Leia Mais
  • 08/22/2018 02:11 PM

Palavras da XamAM inspiradas pela conexão profunda com o Cosmos...

Leia Mais
  • 02/25/2018 07:46 PM

Meus escritos são fragmentos do tempo que vivo. São instantes que se revelam, inspiram e se vão. Sabe, aquele momentos exato onde o céu brilha, a estrela cadente passa, você se arrepia e ela se vai...permanece o sentimento, mas a paisagem mudou. Assim são minhas poesias, meus livros, minhas canções, meus dizeres. Um instante, uma doce respiração. Nutriu, se foi. Aqui segue um conto pra que vocês se deleitem:

Leia Mais

Oração a Grande Mãe

inspirado pela XamAM

Mãe nossa, que estais no céu, na terra e em toda a parte, Bendita seja a Tua beleza e a Tua abundancia, Traz aos nossos corações a chave que abre o portal do amor. Que cada um de nós possa respeitar os caminhos de todos os seres E o exercício do perdão faça parte de nossa existência. Que possamos acolher em nossa mesa Aqueles que querem partilhar conosco o alimento sagrado. Mãe nossa, que estais no céu, na terra e em toda a parte, Que o propósito maior guie os nossos passos E que a batida de nossos corações possa se unir ao toque do coração da terra E assim possamos pulsar em um só ritmo. Que as estrelas nos guiem nas noites escuras e que o sol brilhe intensamente em nossos corpos. Hey grande espírito, Hey Grande Mãe. Hey XamAM!

Programação


Escola Xamam


História da Escola XamAM

Educação Emocional & Espiritual

Sonho e Concepção

Leia Mais

Quando e onde acontece?

Anualmente nos meses de Novembro e Dezembro na Fundação Terra Mirim

Leia Mais

Módulo I

Animal de Poder – Sentido Audição. Comunhão com a Pachamama.

Período : Dia 06 (Quarta feira) ao dia 15 (Sexta feira/manhã) - Lua Crescente e Lua Cheia

Leia Mais

Módulo II

Animal de Sabedoria - Sentido do Faro. Comunhão com o Avô Ar.

Período : Dia 18 (Segunda Feira) as 14:00h ao dia 27 (Quarta Feira) - Lua Cheia a Lua Minguante.

Leia Mais

Módulo III

Animal de Cura - Sentido da Visão. Comunhão com o Avô Fogo : Sombra e Luz

Período : Dia 30, 15:00h (Sábado) ao dia 10 (Terça feira) de dezembro - Lua Nova a Crescente

Leia Mais

Módulo IV

Animal Mestre - Sentido do Paladar e Tato. Comunhão com a Avó Água.

Período : Dia 14 (Sábado) às 10:00h ao dia 22 (Domingo) de Dezembro - Lua Cheia a início da Lua Nova

Leia Mais

Informações Importantes

Leia com atenção!

Esclarecimentos, alimentação & hospedagem, o que trazer, terapias adicionais, contato para valores e pagamento.

Leia Mais

Festas celebrativas

Sugestão da XamAM: usufruir das festas de Natal & Ano Novo em Terra Mirim!

Período : 23 de dezembro 2019 a 01 de janeiro 2020 - Festividades e Celebrações de Natal e Ano Novo | 05 a 09 de janeiro 2020 - Viagem à Chapada Diamantina (Região de Mucugê).

Leia Mais

Terra Mirim


Terra Mirim, Centro de Luz


Nossa jornada: um movimento, uma comunidade, uma Fundação.

Quem Somos


Uma nave xamânica-ancestral em permanente construção amorosa, para a busca da essência de cada ser. Uma terra sagrada, fértil com infinitas possibilidades de conexão com a Mãe Divina. Um ponto de luz na teia do movimento da cura do planeta.

Nossa Missão


Desenvolver uma nova consciência e cidadania planetária para uma ação concreta e transformadora no mundo promovendo o reequilíbrio entre as sociedades humanas e o meio ambiente/cosmos.

Nossa Visão


Sermos referência em sustentabilidade, incluindo nesse conceito uma nova forma de viver e de ser. Participar ativamente da dinâmica da rede planetária de pontos de luz, promover a saúde do planeta e fortalecer conexões.

Nosso Público


Chamando os seres de luz!

O que Oferecemos


Jornadas, ritos e terapias; estudos, cursos e pesquisas; celebrações; espaços de aluguel e de acolhimento; produtos.

Coopera


O programa CooperaComFTM foi criado em 2015 para que mais e mais experiências possam ser trocadas em nossos espaços. O Coopera é o programa para aqueles que desejarem abraçar o desafio do auto-conhecimento, da ecologia e da auto-gestão junto conosco.

Depoimentos


Cinara Del Arco (Brasil):Buscadora / Caminhante / Mestra em Agroecologia e Desenvolvimento Rural

O primeiro significado da palavra xamã com o qual tive contato é “aquele/a que vê no escuro”. Levei algum tempo para compreender isso de fato e, foi bebendo gole a gole na fonte que é a XamAM que pude experimentar esse sentido tão mais delicadamente sutil do que a minha racionalidade podia alcançar. O escuro para, e em mim também foi ampliado, na medida que fui compreendendo que não era somente no exterior essa falta de claridade, que não dizia respeito apenas, por exemplo, a enxergar à noite, quando tudo parece mais desafiador e misterioso. Pude vivenciar como a XamAM, ao se dispor como esse canal tão refinado e harmônico de sua guiança, numa conexão tão límpida e amorosa com a Energia Divina, a Deusa Mãe, o Grande Mistério vai enxergando no escuro. No escuro de cada um/a, iluminando recônditos e nos convidando a olhar, com coragem e fé para aquilo que precisa ser iluminado, trazido das sombras! E só o amor e a devoção são capazes de promover essa revolução da Luz e em direção à Luz. Hey XamAM!!!! Amor e gratidão sempre!

Cinara Del Arco (Brasil)

Francesca Fois (Italia):PhD em Geografia Humana pela Universidade de Nottingham

Eu visitei Terra Mirim pela primeira vez em 2012. Eu estava fazendo minha pesquisa de doutorado em como comunidades espirituais internacionais são ordenadas e como esses espaços criam estilos de vida alternativos. Embora eu estivesse lá apenas para propósitos acadêmicos, Terra Mirim teve um impacto profundo na minha vida pessoal. Observando os residentes de Terra Mirim, escutando suas histórias, contribuindo nas atividades da comunidade e participando dos rituais xamânicos, eu aprendi coisas que eu não havia conseguido encontrar em nenhum livro. Essa experiência me ajudou profundamente a encontrar meu próprio caminho, dentro e fora da academia. Eu aprecio cada momento que passei lá e o aprendizado profundo que recebi. Eu não poderia ser mais grata aos residentes de Terra Mirim, por terem dividido comigo seus espaços, tempo e conhecimento.

Francesca Fois (Italia)

Chuan W (Brunei / Inglaterra):Contador

Esse caminho de mergulho profundo sob a guiança da XamAM através de rituais ancestrais sagrados tem ajudado a revelar profundezas da minha alma que eu não sabia existir. Meu coração tem recebido tanta cura dessa terra; eu estou sendo tecido de volta a plenitude através dessas lindas canções de cura da comunidade. É impossível receber tanto amor, nutrição e não florescer.

Chuan W (Brunei / Inglaterra)

Matthias Wessling (Alemanha):Terapeuta Corporal / Professor Universitário de Administração

Durante muitos anos eu não conseguia entender o que era o Xamanismo, até conhecer Alba Maria em 2006. O carisma dela me chamou e desde então eu venho aprendendo com ela. Alba fala comigo de forma muito mais honesta do que eu mesmo sou capaz - ela fala de forma clara o que deve ser falado, simplesmente porque é preciso honrar a verdade. Ela tem a missão dela, e ela escolhe conscientemente o caminho mais desconfortável; por isso, ela me convence. Através de experiências de intensa cura, eu consegui diluir bloqueios mentais, eu recebi cura profunda nas áreas feridas do meu corpo e na minha sexualidade, e me reconectei com a natureza, especialmente com o elemento Terra. A tradição ancestral da Deusa Mãe, consegue associar de maneira excepcional a sabedoria do Tantra e do Xamanismo.

Matthias Wessling (Alemanha)

Marcin Pawel (Polônia / Alemanha):Poeta / Engenheiro

Quando eu cheguei no Brasil eu não sabia quem eu era, me sentia sem raízes e sentia uma grande falta do divino e do sagrado na minha vida. Através do apoio da XamAM eu encontrei o caminho para uma vida dedicada a trabalhos de cura e poesia e por isso eu sou imensamente grato. As vezes durante os ritos, eu olho para ela e vejo como é velha a sua alma, quão antiga é a sua sabedoria. Além dos ensinamentos xamânicos que eu recebo, eu entendo cada vez mais a necessidade de servir ao mundo através dos meus talentos. Gratidão profunda! Hey XamAM!

Marcin Pawel (Polônia / Alemanha)

Maike Imhof ( Alemanha ):Filha da Mãe Terra/ Terapeuta Gestalt / Estudante de plantas medicinais / Estudante da Cabana da Purificação

Trabalhar com a XamAM é uma jornada em direção a mim mesma, onde eu chego cada vez mais perto do meu próprio universo. É uma forma de auto cura em profundo contato com a Mãe Terra, nossa mestra. Tudo mudou, dentro e fora, e continua mudando. Eu sinto a intensidade de cada momento, existe um lugar em mim repleto de silêncio. Agora a minha vida tem sentido. Quanto mais profundo eu mergulho, mais criativa e focada eu me torno. Os 4 elementos (fogo, água, terra, ar) me acompanham todo o tempo e me mostram o caminho. Trabalhar com os instrumentos xamânicos está constantemente mudando meu DNA. Velhas idéias e padrões estão desaparecendo, a cura de feridas profundas cria espaço para novas e positivas experiências. Este trabalho com a XamAM é uma bênção, agradeço todos os dias e celebro a minha vida: 'uma semente na Mãe Terra que cresce na sombra e na luz da Mãe Divina'. Profunda gratidão XamAM!

Maike Imhof ( Alemanha )

Fiona Barnes:Massoterapeuta / Doula / Aromaterapeuta

Estar em Terra Mirim, estar com a tribo, ser amada, ser vista, ser provocada, ser apoiada, é como se pela primeira vez meu coração e meu útero estão começando a se conectar. Sou capaz de tocar a profundidade e a sabedoria das abelhas. Estou começando a sentir o que as ervas querem me dizer. Estou começando a tocar meu sagrado feminino, a estar na energia do feminino que também é apoiada pelo masculino… a harmonia. Eu fui dada uma chave muito importante para dentro de mim mesma. As abelhas me mostraram meu Santo Graal no meu útero e derramaram nele o ouro, o mel. XamAM, eu tenho tanta gratidão a você. Pelo amor que você me dá, pela guiança que você dá a minha alma, estou tão profundamente honrada de fazer essa iniciação com você. Sou grata a todos os passos que me trouxeram até aqui. Sinto que muita coisa mudou, muito crescimento, alguma maturidade. Sou muito grata a Tribo que tem me ensinado como ser eu mesma.

Fiona Barnes

Artigos


Entrevista concedida em 2012 e adaptada em 2018

Leia Mais

Momentos de benção. O Divino vai abrindo seus portais e a XamAM vai clareando o que estava velado. Aqui, alguns fragmentos de um dos incontáveis encontros da XamAM com buscadores/as de diversas partes do mundo. Nesse dia, o tema espontaneamente surgido foi o medo.

Leia Mais

F.A.Q


O que significa ser uma xamã e como foi a sua iniciação?

Para mim ser um Xamã é um destino, não foi uma escolha minha porque eu nunca poderia saber como ser uma xamã eu mesma. Eu considero que ser um xamã é mais do que um exercício profissional ou mais que uma simples realização de um desejo, mas algo que foi escrito nas estrelas e vem como um átomo potencializado que se estabelece nas profundezas do nosso ser. Um laser que se abre e se expande dentro e através do nosso DNA e nesse exato momento, a iniciação acontece, um processo que dura para sempre.

Minha iniciação ocorreu desde meu nascimento; como uma criança asmática e fraca, eu me tornei um ser muito solitário, muito depois eu precisei encarnar, me enraizar de volta a realidade e entender o que é a vida, compreender que eu tinha um corpo e que eu existia. Eu me casei, tive filhos e enquanto isso eu me dilacerava para absorver os ensinamentos que a vida me ofertava. Depois fui estudar psicologia na universidade enquanto mergulhava nas experiências xamânicas no Peru, nas terras Andinas... no vale sagrado dos Incas.

Quem são os estudantes do xamanismo?

Todos aquele que querem se conhecer e assumir o risco de assinarem embaixo de suas próprias histórias. Estas são as pessoas que batem na minha porta e pedem para entrar, desnudos dos desejos comuns. Eles chegam imbuídos de natureza cósmica.

Voce também é Sacerdotisa não é?

Sim, sou uma sacerdotisa devota da Deusa Mãe. Não pertenço a nenhuma igreja, mas me sinto uma religiosa no sentido literal do termo, religião= re ligare, quer dizer, voltar a ligar-se a si mesmo, ao seu verdadeiro campo de conexão, onde jorra a fonte permanente da sabedoria REAL.

XamAM, você tem algum curso acadêmico?

Sim, sou psicóloga formada na Universidade Federal da Bahia (UFBa) no ano de 1989. Comecei a trabalhar bem antes de me formar.

E você tem outras formações?

Sim, fiz psicanálise durante muitos anos, estudei e atuei como terapeuta naturista durante 07 anos, me aprofundei no psicodrama e fiz, recentemente curso de iniciação e intermediário em hipnose ericksonianna.

Qual a diferença entre xamã e XamAM?

De verdade pra que eu pudesse ser uma XamAM eu precisei ser uma xamã. XamAM se tornou um símbolo pra mim, um nome iniciático. Algo que me foi concedido dentro de um profundo rito de cura. Provavelmente é a união do meu destino, ser uma xamã  com as letras iniciais de meu nome de batismo,  Alba Maria.

Você tem quantos anos de serviço dedicado ao xamanismo?

Cronologicamente falando mais de 30 anos, miticamente falando uma eternidade.

Qual é a sua linhagem? Quem são seus mestres?

A minha linhagem é perdida no tempo e no espaço. Descendo, fisicamente falando de caboclos, índios, negros e brancos. Sou uma mestiça que trago em meu sangue átomos e energias que me levam a caminhar em campos e tempos que me tatuam e me levam a conexões e realizações (mesmo para mim) inimagináveis. Energeticamente falando descendo de estrelas e galáxias modeladas pela energia da Deusa Mãe, minha Senhora e minha maior Mestra. Aqui na terra, representada pela mãe Natureza.

Qual a importância da linhagem da Deusa Mãe nesse momento do nosso planeta e ela pode ser encontrada em outros tempos e civilizações?

Sinto que nesse momento, o planeta exige de nós mais consciência, onde nossas escolhas precisam ser claras e alinhadas com o propósito e os talentos que nós trazemos para a vida. Na linhagem que trabalho, onde a Deus Mãe é soberana, aprendemos a desenvolver nossas intuições e nos conhecer profundamente, nossas sombras e luz e quando nos deparamos com essas forças podemos continuar de forma mais inteira em nosso destino. Sem medos, sem dúvidas.

Nosso trabalho se espalhou pela Europa, especificamente Inglaterra, Alemanha e Itália, na América do Sul, Brasil e Peru. Eu vejo que esse serviço também foi ofertado em muitas civilizações, com os Celtas na Europa, os Moches no Peru, os Sufis e nas terras antigas onde o xamanismo foi estabelecido.

Qual ou quais as diferenças que existem entre o xamanismo que você pratica, o da Deusa Mãe e os outros?

Eu não sei o que estão praticando, eu sei o que eu pratico. Quando falo em Deusa Mãe estou falando da energia da compaixão, do acolhimento, da honestidade, da concepção e da fertilização. Estou falando da percepção consciente de quem somos nós e o que estamos fazendo nesse planeta. É ter a coragem de mergulhar em si e caçar-se a si mesmo/a. Perceber os jogos malditos e transformá-los em jogos benditos.

Como você trabalha com a cura?

Pra responder a essa pergunta tenho que primeiro definir o que é a cura para mim.

A cura é um processo onde aquele/a que quer ser curado/a precisa inicialmente saber se quer de verdade ser curado/a, se quer mesmo, com todo seu ser ultrapassar aquele sintoma que o/a persegue. A partir daí, sinto e vejo que o caminho se estabelece dentro de um processo de compreensão e confiança  onde a primeira questão é perceber o significado do sintoma em suas várias dimensões: física, mental, social, espiritual...  estabelecido o campo de confiança e de honestidade podemos penetrar os quase insondáveis campos misteriosos de cada um/a.

Durante o processo vou, através de dinâmicas criadas por mim facilitando a que a pessoa venha a perceber seus instrumentos interiores e dessa forma promover seu próprio processo de cura.

Não identifico a cura como um milagre no sentido comum do termo, mas um milagre realizado pela compreensão profunda do sintoma, pelo campo de abertura que se estabelece no interior de cada um/a e pelo reestabelecimento em cada pessoa da confiança e da auto estima elevada. O sintoma é a matriz que promove o ser humano a ser um/a curador/a.

Você trabalha com quais medicinas?

Muitas... Eu trabalho com a medicina da Cabana da Purificação, Busca da Visão, silêncio e meditação, com plantas de poder e medicinais, com o diálogo através dos olhos e da voz, com a arte... com a vida e morte... uma bem-aventurança e uma bênção verdadeira e imaginável.

Você oficia ritos?

Sim, inúmeros ritos onde a Deusa Mãe me guia e me conduz.

Como é fazer uma cerimônia com voce?

É um exercício de entrega e amor. É a possibilidade do encontro com o divino interior e suas inúmeras manifestações.

Onde e como você vive? Como é a sua vida na comunidade?

Moro na comunidade de Terra Mirim. Aqui eu vivo em comunhão com a natureza, ensinando e aprendendo com aqueles com quem divido esta terra e com muitos outros que chegam para serem iniciados no caminho do Xamanismo e mergulharem em si próprios. Meu foco é viver meu dia a dia de forma consciente e harmoniosa. 

Como você guia a sua tribo?

Guiando, eu tento inspirar todos a liberar e colocar seus talentos no mundo para que através desse imenso processo cósmico de solidariedade, a gente possa realizar o nosso serviço nesse planeta.

E fora do Brasil? O que você faz quando viaja?

Eu me dedico a trabalhar e comungar com grupos e indivíduos através da partilha dos ensinamentos. Eu aprendo a abrir mais o meu coração e alçar voos mais altos. 

Quais medos precisamos superar antes de mergulhar no caminho xamânico?

Os medos são muitos. Depende da jornada de cada pessoa, mas dois deles estão sempre presentes: enlouquecer ou morrer. Eu sempre digo que loucos nós já somos pela escolha de nos conhecer em meio a um mundo tão caótico, e também nós não precisamos temer a morte física porque nós vamos experienciar ela, gostando ou não.

Você poderia falar mais sobre a escola XamAM?

A escola surgiu no ano de 2015 quando foi realizado o primeiro módulo “Medicina dos Quatro Elementos”, em seguida, no ano seguinte, o segundo módulo, “ Nossos Animais Interiores” e em 2017, o terceiro e último módulo As Medicinas Sagradas”.

Surgiu de um sonho interior (que nem mesma eu sabia ter) e de inúmeros pedidos das pessoas que trabalhavam comigo, curadores/as, estudantes, seguidores/as, amigos/as e pessoas interessadas no tema.

Os estudos vivenciais se processam durante uma imersão de 40 dias a cada ano, fechando um ciclo de 03 anos. Então, durante três anos a pessoa  dedica 120 dias de sua vida para encontrar sua própria Vida.

Qual a meta ou metas da Escola XamAM?

  • Fazer com que cada pessoa possa se conhecer profundamente e  assim encontrarem seus talentos interiores e se definirem em relação ao que vieram realizar aqui na terra;
  • Reestabelecer a verdade interior de cada pessoa;
  • Mudar padrões que impedem a realização pessoal e cósmica;
  • Formar excelentes curadores/as e xamãs a fim de que possam incorporar e assumirem seus destinos  e dessa forma poderem espalhar sementes saudáveis no planeta;

A Escola XamAM dá certificado?

No xamanismo quem dá o certificado é a excelência de seu trabalho. Ser Xamã é um chamado interior, um destino traçado pelas estrelas. A escola existe porque a maioria da humanidade perdeu sua capacidade de escutar a voz interior. Resgatando os sentidos, resgatamos nossa missão cósmica. Não tem certificado que te garanta ser xamã.
É necessário que se entenda que a escola XamAM é uma escola diferenciada, ela não segue regras de nenhuma instituição formal, aprisionada em suas próprias leis humanas.. É uma escola onde a Mestra é a inteligência cósmica, Deusa Mãe e Deus Pai em suas potencialidades adaptadas aos humanos..
Mas, se um dia eu sentir que a falta de um papel sem sentido, pode facilitar o caminho de meus/minhas estudantes, o farei.

Contato


  • Simoes Filho - Simões Filho, State of Bahia, Brazil

SOS Terra Mirim